sábado, 27 de agosto de 2016



Neste dia menina, ponha sua melhor roupa, passe seu melhor perfume, coloque seus mais bonitos brincos, .ponha a saia mais leve, aquela de seda, e passeie de mãos dadas com o ar.  Enfeite-se com rosas e ternura.    Massageie a alma   com   leves toques   de esperança. E com  alma e coração alegres, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Desperte com gosto de morango e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela.

...  e por onde houver alma, deixarei um pedaço de mim.(Bandys) ♥

sábado, 20 de agosto de 2016


Queria escrever uma poesia, despida de memórias, vestida de vida. Do remanso das águas... do amor e da dor...das mãos cheias de nada...das casas desabitadas... Dos medos... dos segredos...da flor perdida. Queria tanto escrever uma poesia que vestisse de luz a madrugada. Das relíquias e das imagens, gravada na menina dos meus olhos e que fica a cirandar, feito coloridas levezas pelos corredores da minha alma....As sedas da vida se fazem no escuro. Nos braços a memória do teu corpo me refaz mais pronta e mais inteira. Minha poesia hoje espera vestida por tuas mãos o tempo de nos desnudarmos e nos vestirmos um do outro. (Bandys)