segunda-feira, 31 de dezembro de 2018



Feliz 2019! Que a gente continue cultivando bons sentimentos e perseguindo os sonhos que ainda não foram alcançados com uma dose extra de motivação!

Exclui sem querer a postagem anterior do ano novo. (Bandys) ♥

terça-feira, 4 de dezembro de 2018







É natal!

E eu não queria ter...
Queria ser... 
ser uma luzinha que iluminasse teu caminho
ser o pôr-do-sol onde você descansasse seus olhos .
Ou talvez uma gaivota voando, trazendo a liberdade.
Queria ser uma mão estendida para que a qualquer momento você pudesse ter onde segurar...
Queria ser o seu sorriso. Sua alegria. Seu broto de esperança!
Queria poder realizar seus sonhos.
E se algum dia você achar que é difícil, não se esqueça que
você tem uma amiga pra tentar ajudar a (re) começar...



Desejo um Feliz Natal de harmonia, paz, amor e muitas alegrias.
Que venha um ano novinho em folhas.   Feliz 2019!   (Bandys) 

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Prazer de caminhar
Caminhando pelo mundo afora,
tentando encontrar a paz..
Vi de tudo no mundo,
Até mesmo do que o homem é capaz.

Vi a força da maldade,
Contrastando com a amizade..
Mas procurei sem achar,
A chamada lealdade.

Vi o anoitecer cair,
A cidade se iluminar..
E procurei sair,
da famosa realidade.

Vi a lei com olhos frios,
Nem sabia o que pensar..
Se ela fazia justiça,
Ou só sabia injustiçar.

Vi muita teoria,
mas não vi o praticar..
Vi pessoas e revoltas,
Que só ficam no falar.

Porém vi mãos estendidas,
Tentando me amparar..
foi então que compreendi,
o prazer de caminhar.

..com nossas mãos juntas caminharemos até
o horizonte e passearemos pelo céu. (Bandys)


terça-feira, 20 de novembro de 2018



Sorriso

Quando o céu ficar escuro, à noite sem lua e você
sem riso... Farei o que for preciso, mesmo sem juízo,
de improviso só pra ver o seu sorriso.

Pegarei leve, sem estresse, deixarei o vento levar
Ficarei o tempo que for preciso, querendo seu sorriso.
Não precisa dizer nada, basta ficar contente, me fazer confidente...
E quando a vida me derrubar algumas vezes, teu sorriso fincará meus pés no chão.

E eu te consagrarei campeão dentro do meu coração.
E se mesmo assim seu sorriso não brotar me
cobrirei de letras, brincarei com as palavras,
me tornarei sua poetisa.

Só pra te ver sorrir, teu céu colorir, meu corpo conduzir
Só pra ser tua lua, nua, sorrindo na madrugada.
Só pra ser tua.

... seu sorriso me faz feliz. (Bandys)


sábado, 10 de novembro de 2018



Colcha
A vida me vem em retalhos,

Cada dia chega diferente.

É um pedaço daqui

É um pedaço dali

Cada pedacinho que chega

Aconchego nos meus olhos, aprecio...

Uns vem belos, outros singelos.

Alguns chegam maltratados, tristes.

Pacientemente eu costuro, às vezes, com dor.

Vou lentamente ajeitando, enfeitando

Bordando tal qual um beija-flor.

E nas madrugadas frias, vazias

Meu corpo nu tem um cobertor.

Uma colcha de retalhos cheia de cor.

Feita com muito amor.

... viver com amor é ter todas as chances de ser feliz. (Bandys)


sexta-feira, 2 de novembro de 2018



Cheguei despida.
Aproximei-me de ti
Só a alma me vestia
e um pouco de amor,
Nos olhos, um pequeno sonho
Na boca, a sede do gosto doce de mel
Nas mãos, uma dor que escorria,
No corpo a paixão que envolvia
Murmurei baixinho ...
Cheguei igual magia
Cheguei pra ficar...

...no mundo o meu universo concentrava
esse momento somente em você! (Bandys) ♥

sábado, 27 de outubro de 2018



Cantei para as pétalas que não tinha orvalho, para as lagrimas que rolavam caladas.
Cantei para os olhos a procura da lucidez, para o coração que ardia ainda dentro do peito.
Cantei para a primavera sem flor, para o outono cinzento, para o filho no ventre e cantava na contramão dos dirigentes das trevas, dos homens perversos e insanos.
Cantei baixinho na luz da noite enquanto o céu cobria-se de esperanças e os olhos vidrados nas mãos em posição de reza. Cantei para as estrelas, para o sol e montanhas.
Cantei para a minha solidão, a única que enchia o meu silencio.
Cantei para aqueles que não tinha voz, e então meu peito cantava a liberdade gritada.
Cantei liberta, derramando emoção.

Liberdade sempre.(Bandys)♥

sábado, 20 de outubro de 2018


Dança moço nas minhas curvas
abraça meu corpo, me envolve no teu.
Viaja teus sonhos em desejos meus.
me fala gostoso das coisas da vida.
me envolve nas tuas delícias, teus cantos e tuas malícias.
fecha teus olhos, me da sua boca
entrega teus segredos, não precisa ter medo.
Deixa esse amor viver  a eternidade
deixa essa madrugada ser somente nossa.

...tua essência escorre pelo me corpo e eu enfeitada 
de poesias me entrego pra você. (Bandys) ♥

domingo, 14 de outubro de 2018


Pintarei meus lábios de carmim
Me vestirei de transparências.
Mais uma vez, eu saberei
 que o cetim te espera.

Pintarei meus lábios de carmim
Desnudarei meus desejos enfim...
Tudo estava completo, 
mas, e os olhos?

Ah! Estes eram apenas ausências,
presentes num canto qualquer...
meus olhos te molhavam com meu perfume
e minhas pálpebras de guardar poesia, sonhava
com teu amor em mim.(Bandys)


terça-feira, 9 de outubro de 2018


Enfeitei-me de flores pra você notar,
Juntei as estrelas para te dar...
Cobri-me com a lua pra te esperar. 
Abracei o encontro da minha alma aprendiz, 
Com a paz de te ver assim tão feliz! 
Brindei nossa Alegria, me fiz tua amada... 
Deitei na sua poesia onde meu amor se fez morada. 

..quando meu amor se faz normal: a loucura aparece pra se fazer equilibrar.(Bandys) 


quinta-feira, 4 de outubro de 2018


Ela não passava de uma mulher  


Inconstante e borboleta. 


 Sorrindo pra vida. 

 (Bandys) ♥

sexta-feira, 28 de setembro de 2018



São meus pés no chão
Na terra batida
No ar o cheiro de chuva.

São minhas mãos carentes
De toques decentes,
Dos pingos desfeitos 
Escorridos no meu corpo ausente.

São pedaços de mim
Indecentes pedaços
Com gosto de solidão.

São meus pensamentos trêmulos
Silêncios gritantes
Morrendo dentro de mim.

São minhas sementes
Brotando minhas esperanças
Nascendo feito jasmim...

..Os tons de laranja repartem o sol
que me beija os sonhos...(Bandys) 

sexta-feira, 21 de setembro de 2018



 Conheço os fracassos de mim,
das tentativas errôneas que
eu claramente consigo criar...
Das cicatrizes fechadas que precisei costurar.
Do coração quase parado que ordenei palpitar.
Dos olhos sem vida que ousei em fechar.
Do choro caído, engolido revelei soluçar,
Do corpo tremido jogado onde fui me tocar...
Da prisão da alma que vi lastimar
Da entrega total  consegui me juntar
Dos cacos partidos que amei emendar.

A liberdade são brotos de esperanças
 na minha alma cansada.(Bandys)



domingo, 16 de setembro de 2018


"Coragem, às vezes, é desapego. É parar de se esticar, em vão, para trazer a linha de volta. É permitir que voe sem que nos leve junto. É aceitar que a esperança há muito se desprendeu do sonho. É aceitar doer inteiro até florir de novo. É abençoar o amor, aquele lá, que a gente não alcança mais." (Ana Jácomo)
Bandys♥

domingo, 9 de setembro de 2018



Lugar de problema, não é na mente, torturando a alma.
É nas mãos de Deus, quebrantando o espírito.
Confiança, é a maior prova de fé.

... a esperança são brotos de paz plantadas em nossos corações. (Bandys)♥  

segunda-feira, 3 de setembro de 2018


Neste dia menina, ponha sua melhor roupa, passe seu melhor perfume, coloque seus mais bonitos brincos, ponha a saia mais leve, aquela de seda, e passeie de mãos dadas com o céu.  Enfeite-se com rosas, estrelas e ternuras. Massageie a alma   com   leves toques de esperanças.  Com alma e coração alegres, saia do quintal de si mesmo e descubra o próprio jardim. Desperte com gosto de morangos e sorria lírios para quem passe debaixo de sua janela.

... por onde houver alma, deixarei um pedaço de mim. (Bandys)  

terça-feira, 28 de agosto de 2018


Preciso de todas as fantasias
de todas as presenças
do silêncio dos ecos
e das ausências
Que passeiam em mim,

Soprem ventos as minhas metades enfeitadas de nada.
Meus olhos perdidos são achados nos seus. Mãos vazias.
Do fundo, dentro, dentro sopram vendavais, e apenas silêncios
me chegam a alma. Ondas do mar me trazem o dia. E meus lábios
tornam-se inspiração da poesia que meu corpo te dedica. (Bandys)

sexta-feira, 24 de agosto de 2018



Amar dói tanto que você volta a lembrar que existe algo maior, você se lembra de Deus, você se lembra de vida após a morte. Amar dói tanto que você fica humilde e olha de verdade para o mundo, mas ao mesmo tempo fica gigante e sente a dor da humanidade inteira. Amar dói tanto que não dói mais, como toda dor que de tão insuportável produz anestesia própria. (Tati Bernardes)
Bandys


domingo, 19 de agosto de 2018



Encontro no hoje a força, vinda da madrugada. Da janela afago o dia. 
Sigo com o olhar, as nuvens do céu que moldam nossos sonhos.

Seu desejo me acompanha e me sinto mulher e menina. Sua.
Vejo cores, enxergo preto e branco.  Não questiono, nem explico.
Liberto-me de rótulos e dos (pré) conceitos.
Te beijo e encorajo o amor.
As cores dão vida a nossa vida..
Procuro teu corpo e sussurro baixinho:
O dia lá fora esta cinza, mas eu. . eu sou cor!

..meus lábios é o batom, meus olhos o mel, minha roupa cor de pele,  nosso prazer a cor do som. (Bandys)

segunda-feira, 13 de agosto de 2018


É preciso florir a vida
Seja de rosa ou margarida
Com a mente sã ou ferida.
A vontade tímida ou atrevida
A mão procurando ou acolhida
A vida certa ou indefinida,
Na entrada e na saída
Sendo santa ou bandida.
Florir a vida da alma
Totalmente agradecida.


...quando recebo uma flor o sorriso aparece,
 quando dou, o perfume entorpece, 
quando planto faço uma prece. (Bandys)

segunda-feira, 6 de agosto de 2018



Ouça com o coração quando quase lhe parecer silêncio.
É o meu amor falando baixinho só pra não acordar o seu medo de amar.
A gente precisa mesmo é de gente que ama, que cuida, que se importa de verdade. Gente que não julga e que te estende a mão sem querer nada em troca. Gente querida, gente desprendida. Gente muito gente, gente como nós. Gente como você.
 Eu desenho corações onde não existem.(Bandys)♥  

segunda-feira, 30 de julho de 2018



Eu não fugi de minhas tempestades,
Eu fiquei para lavar a alma.
E de chuva em chuva,
Aprendi a ser sol.

...bem me quero, bem me faço.
Bem te quero, luz te trago.(Bandys)

segunda-feira, 23 de julho de 2018


Queria escrever uma poesia, despida de memórias, vestida de vida. Do remanso das águas, do amor e da dor.  Das mãos cheias de nada, das casas desabitadas, dos medos e segredos. Da flor nascida e perdida. Queria tanto escrever uma poesia que vestisse de luz a madrugada.  Das relíquias e das imagens, gravada na menina dos meus olhos e que ficam a cirandar feito coloridas levezas pelos corredores da minha alma…. As sedas da vida se fazem no escuro. Nos braços a memória do teu corpo me refaz mais pronta. Inteira!  Inteiramente sua. Delicadamente nua.
Minha poesia hoje espera vestida por tuas mãos, o tempo de nos desnudarmos e nos vestirmos um do outro. (Bandys)

segunda-feira, 16 de julho de 2018


Embriagam-me os beijos, os cheiros, os carinhos e os olhos.
Ouço os nossos soluços, os nossos silêncios gritantes.
A despedida desmedida em poesia, escrita em nossos corpos e mentes.
Grudadas em nossas retinas paralisadas, mesmo distantes.

Encanto dos nossos corpos dançantes, colados,
sem querer separar-se, delicados.
Silêncios, soluços...nossos calmantes.
Apenas palavras soltas, cambaleantes.

O beijo silenciado, selando as lágrimas.
Ficamos assim, mudos, emocionados e abraçados.
A lua lá fora teimosamente brilhante
Encerramos assim a nossa noite errante.

..e  sem licença, acertadamente,
adormeço nos braços teus..deliciosamente.(Bandys) ♥