domingo, 7 de setembro de 2014



Hoje a distancia nos brinda com a essência  da alma e do amor.
Olhares buscam o horizonte.  Cristais refletem o sol de um coração triste e distante.
Eu queimo minhas asas para proteger teus pés de vidro.
A secura nos lábios é a força do meu grito retalhado com a delicadeza do meu silencio.
Fico sozinha na estação de um trem indócil, cruzes de pedra amortecem a queda, 
em cada gota de saudade, uma nova lua branca se enche no céu..
O pedaço reconstituído de mim refez como carmim.                    

O que vai ficar na poesia
São os laços invisíveis que havia (Bandys)♥

20 comentários:

Majoli disse...

Muitas vezes, minha querida amiga, os laços invisíveis preenchem a poesia da alma.
Lindo!
Beijos.

Samuel Balbinot disse...

Boa noite querida Bandys..
poder ler-te e ver sempre os contornos das palavras nos versos lançados.. este é o encanto da poesia.. ela nos leva a um nível de pensar muito acima do habitual..
sempre muito graciosos os teus versos..
continue assim poetisa querida.. beijão de boa noite e até sempre

ONG ALERTA disse...

Os pedaços formam a vida...
Beijo Lisette

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Os laços do amor. Texto lindíssimo.
Beijo, linda*
Renata

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Bandys.
Belíssima construção, querida.
Esses "laços invísives" são mais profundos do que podemos imaginar.
Tenha uma semana de paz.
Beijos na alma.

Élys disse...

Muito bonito! Sempre os laços invisíveis ditando a verdade.
Beijos, Elys.

SinneR disse...

não estás sozinha...

bj doce

O Sibarita disse...

Pois é, juntando esses laços, logo sentiremos o profundo agitando, preenchendo o coração, né não? kkkk

Que belezura essa poesia, eita mulher poeta da porra, ora se! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

O Sibarita

cleber eldridge disse...

As vezes é melhor ficar longe, né?!

ELDRIDGE'S CREEK
http://eldridgecreek.blogspot.com.br/

Andréa disse...

Olá minha querida, boa noite!
Os laços invisíveis refletem a solidão e a saudade.
Amar é bom mas quando não é correspondido dói, rsrs.
Belos versos, parabéns!

Tenha uma semana produtiva e feliz!
Bjs no seu ♥
Andréa

APENAS PALAVRAS disse...

Belo poema.... Passando pra lhe desejar um belo dia, e muitas felicidade....bj

Maria Alice Cerqueira disse...

Querida amiga
Mais uma vez venho pedir desculpas pelo recadinho feito. (copia e cola)
Mas tem resposta a seu comentário na postagem anterior. Muito obrigada, de coração!
Hoje gostaria de agradecer a sua linda vista ao meu cantinho e em especial o seu apoio ao meu trabalho!
Muito muito obrigada!
Uma linda e muito abençoada semana para você!
Abraço amigo
Maria Alice

APENAS PALAVRAS disse...

A minha inquietação fez-me gritar na delicadeza do meu silencio, aguardando uma frase sua... Neste meio tempo, senti-me sozinho a contemplar cada frase e cada postagem do seu espaço onde aprendia a fazer dele minha morada. Mesmo às gravuras estando em silencio, seu silencio é o meu refugio, fazendo delas minhas madrugadas frias de inverno. Ao contempla-las seu sorriso me aquece ao passo que vou decifrando cuidadosamente os dizeres expressos de uma forma magistral pela delicadeza das tuas mãos que deixa desaguar parte de ti. E nas profundezas do olhar de cada gravura, presumiria, eu... De que teus olhos são meus livros... Que livro há aí melhor, em que se leia as páginas da poesia? Sei que escreves cada poesia com a delicadeza dos teus dedos sem ao menos mexer os lábios... Seja como, queira... Confessarei eu abertamente que venho de longe me embriagar do seu mais puro balsamo do amor... Deixo um bj demorado e carinhoso nas entrelinhas dos teus pensamentos...

Lucimar da Silva Moreira disse...

Muitas vezes ficar um pouco só é bom pra gente refletir, Bandys beijos,.
Blog /Fan Page / Twitter /

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

"Eu queimo minhas asas para proteger teus pés de vidro"

porque

"O que vai ficar na poesia
São os laços invisíveis que havia"...


Muito bom, Bandys... agora com o tempo a trazer a nostalgia, também ela bonita...

beijo amigo

carlos disse...

Show., lindo seu blog.

Fábio Murilo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fábio Murilo disse...

Você tá demais! Escrevendo super bem ultimamente. Imagens refinadas, lindas: "Eu queimo minhas asas para proteger teus pés de vidro." "Fico na estação de um trem indócil, cruzes de pedra amortecem a queda, com cada gota de saudade, uma nova lua branca se enche no céu..." O texto ta super inspirado, perfeito. E essa imagem que escolheu casou muito bem. Parabéns, Bandys!

Luma Rosa disse...

Oi, Bandys!
Nem mesmo a morte consegue desfazer laços de afeto. Podemos nos iludir com o contrário :)
Beijus,

Alexandre Lucio Fernandes disse...

A poesia é o caminho que traça os corações. Não há distância que não seja sanada pelo amor. Laços intangíveis, mas muito concretos.

Lindo!!