sábado, 17 de outubro de 2015



Hoje quero ouvir o meu silêncio..
escutar meu coração que se rendeu aos meus gritos.
Quero ficar em silêncio para sentir o barulho da lágrima
que nasceu nos meus olhos, passeou pelo meu rosto
brincou pelos meus lábios e se aconchegou no coração.

Quero ficar em silêncio para ouvir meu coração voltar...
ficar em silêncio pra pensar em você porque
senti falta de mim. Somente em silêncio.
Quero ficar em silêncio pra sentir meu coração pulsar...

 ...é a lágrima que vem regar o jardim do meu amor.(Bandys) 

12 comentários:

Daniel Costa disse...

Bandys, quantas vezes a lágrima é de alegria? Imagino que o poema realça isso e bem.
Beijos

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Bandys...ouvir o nosso silêncio..
coisa linda esta.. e muitos de nós tentam e não conseguem..
agitam-se.. fogem do real..
o espiritual é tudo e quando chegamos neste ponto, nesta calmaria nos encontramos... beijos meus e feliz domingo querida amiga
até sempre

uanderesuacronicas .blogspot.com disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Camila disse...

O silêncio é o maior amigo das descobertas. Se buscar o silêncio, haverão respostas escondidas.
Abraços, querida. Beijo!

Lu Sam disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lu Sam disse...

É tão bom mergulhar nas poças do nosso interior de vez em quando... nadar em meio às lágrimas pode proporcionar até um sorriso rs.
beijos.

Ariana Coimbra disse...

O silêncio, às vezes, grita alto demais. Tome cuidado!

Belo poema!

Beijo

Fábio Murilo disse...

A vida inter(cala) sons e silêncios, avida de entonações. Beijos, Bandys.

Andréa disse...

Hello minha linda!
Essa imagem é de enlouquecer qualquer marmanjo, rsrs.
As vezes eu tbm preciso ficar em silêncio pra sentir
o meu coração pulsar.
Você sempre nos surpreendendo com seus textos lindos e inspiradores!

Bjs, fique na paz do Senhor! ♥

Vera Lúcia disse...


Lindo, Bandys,

"Sentir o barulho da lágrima" é uma bela expressão.
É no silêncio que captamoos o que ecoa pelos nossos sentidos.

Beijo.

Ghost e Bindi disse...

Temos que compreender que é preciso chegar a aceitar com a mesma serenidade a dor e o prazer, o riso e a lágrima. É um caminho difícil...mas aquele que entendeu a importância de olhar para si mesmo, escutar suas emoções e o burburinho dos pensamentos, sem julgá-los, mas vigiá-los de perto para não cair em suas armadilhas, esse...esse está no caminho da paz.
Ah, seus poemas nos levam longe...! Lindos versos, querida amiga! Reflexões serenas e profundas, sempre prazerosas de se ler.
Um abraço, que aí venha o final de semana com muita alegria.
Bíndi e Ghost

Apenas Palavras uanderesuacronicas.blogspot.com disse...

Depois do silêncio, o que mais se aproxima de expressar o inexprimível é o amor.
O vocabulário do amor é restrito e repetitivo, porque a sua melhor expressão é o silêncio. Mas é deste silêncio que nasce todo o vocabulário do mundo.
Bandy amei seu lindo poetizar!
Como sempre esta a deixar fluir um sentimento puro e real, a descrever com precisão os desejos a borbulhar nas entrelinhas do seu coração.
Deixo-te um big bj...