quarta-feira, 11 de junho de 2014



Diferenças
Aqui, me acordam com buzinas, sirenes e tiros.
Lá, cantos de pássaros anunciam um novo dia,
Onde meus olhos se abrem devagar.
Aqui, do café até o jantar, se come tecnologia.
Lá, as refeições são poesias vindas da terra em romaria.
Aqui, é sangue no asfalto, coração apertado.
Lá é verde no chão, azul no alto, mão na terra e pé largado.

Aqui, o tempo não tem tempo.
Lá, o tempo quase para pra me ver passar.
Aqui é faculdade
Lá, estudar não tem idade.
Aqui sou razão
Lá sou emoção.
Aqui, silenciam meu grito,
Lá, gritam meu silencio.
Aqui, sou uma na multidão
Lá sou parte do povão.
Aqui sou amor e teimosia
Lá amor e energia.

Essa é a diferença entre duas cidades:
Uma é capital e a outra, zona rural.
Aqui é Rio de Janeiro
Lá é Minas Gerais,
Lá, onde ainda não existe banca de jornal...
O céu reina absoluto por isso se acredita no sol e nas estrelas.
Educação, até 4ª serie.
Saúde duas vezes no mês.
Condução, uma vez por semana.
Telefonia, um orelhão no meio do nada...
Assim é lá, pra onde eu vou fazer coro:
"Ó nóis aqui...precisamos só um cadim de atenção..."
Mas já esta na hora de voltar...
Aqui só me resta esperar até a próxima ida e, em silencio, rezar!
Diferenças!

Brasil! (Bandys)

25 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Bandys.. acho que isso reflete o que tu me disse no comentário outro dia onde foi para Minas não é.. e quantos lugares ainda são assim..e o mais incrível é que quem esta na cidade grande acha que muitas vezes está por cima da carne seca.. vive enfiado nas suas tecnologias, tablets e sei lá mais o que andam inventando.. ontem mesmo vi uma reportagem sobre um óculos virtual que o facebook comprou.. é bem o que querem, fazer com que as pessoas sumam de vez da realidade.. vivam presas sentindo medo e outras emoções que são alimentos para seres que não vemos.. eu sei que sou chato quando o assunto é celular e pretendo continuar endo bicho do mato como já várias pessoas falaram srs.. acho tb muito errado esta questão do estudo vago que foi assim nos tempos dos meus pais.. no da minha falecida vó nem se fala e hj 80 anos depois a coisa tá igual.. pude ouvir algo tb que em quase todo os EUA os pais educam os filhos em casa.. não seria nada mal se estes pais tivessem a cabeça no lugar.. e muito se vê é como ontem faculdades com litros de bebida por tudo que era canto.. festas.. putaria e sabe-se lá mais o que.. muito tem de ser melhorado.. gostei do que escreveste.. beijos e até sempre moça tri querida

Samuel Balbinot disse...

vou mandar de novo pq não sei se foi.. deu erro na hora do envio

Boa tarde querida Bandys.. acho que isso reflete o que tu me disse no comentário outro dia onde foi para Minas não é.. e quantos lugares ainda são assim..e o mais incrível é que quem esta na cidade grande acha que muitas vezes está por cima da carne seca.. vive enfiado nas suas tecnologias, tablets e sei lá mais o que andam inventando.. ontem mesmo vi uma reportagem sobre um óculos virtual que o facebook comprou.. é bem o que querem, fazer com que as pessoas sumam de vez da realidade.. vivam presas sentindo medo e outras emoções que são alimentos para seres que não vemos.. eu sei que sou chato quando o assunto é celular e pretendo continuar endo bicho do mato como já várias pessoas falaram srs.. acho tb muito errado esta questão do estudo vago que foi assim nos tempos dos meus pais.. no da minha falecida vó nem se fala e hj 80 anos depois a coisa tá igual.. pude ouvir algo tb que em quase todo os EUA os pais educam os filhos em casa.. não seria nada mal se estes pais tivessem a cabeça no lugar.. e muito se vê é como ontem faculdades com litros de bebida por tudo que era canto.. festas.. putaria e sabe-se lá mais o que.. muito tem de ser melhorado.. gostei do que escreveste.. beijos e até sempre moça tri querida

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Brasil, país dos contrastes. gostei muito, Bandys.
Beijos,
Renata

Andréa disse...

Olá, Bandys!
Se ainda existir um lugar assim aonde a tecnologia ainda não chegou eu bem que gostaria de passar alguns dias neste lugar, preciso ouvir o canto dos pássaros, esquecer um pouco da vida agitada e estressante da capital.
Gostei muito da foto e do texto!

Bjs, sucessos sempre ♥

Marcio disse...

Aqui / lá sei não! Gosto de tudo :)
Bjs e boa copa...
Carinho
MB

Samuel Balbinot disse...

Boa noite Bandys.. as coisas cada vez ficam mais claras.. só temos de abrir os olhos e saber por quais caminhos seguir.. meu dia dos namorados foi comigo mesmo... já to acostumado com esses dias assim.. porém desejo que o teu tenha sido muito feliz.. beijos e até sempre

Andréa disse...

Bandys,
obrigada pelo comentário no meu blog, volte sempre que quiser, vou amar!
Infelizmente ainda existe pessoas sofridas, moram em lugares lindos porém em condições precárias.
Essas pessoas são esquecidas pelo homem, mas não são esquecidas por Deus.

Um grande beijo e ótimo fds ♥

Mari disse...

Já gostei muito daqui,mas hoje ,se pudesse iria para sempre "pra lá"
Bela homenagem à bela Minas Gerais!!
Njus

Fábio Murilo disse...

Belo poema, Bandys, demostras versatilidade em tu produção poética. Talvez esteja acostumado a essa poesia urbana de buzinas e dioxito de carbono, dessa correria da cidade grande, não sei se conseguiria viver no campo.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Bandys. Maravilhoso poema.
Um dos seus poemas mais maravilhosos que eu já li escrito por ti.
As diferenças são existentes claramente.
A cidade revela um mundo de tecnologia, avanço e também problemas, uma solidão em concreto.
As desigualdades sociais são bem especificadas aqui.
O mundo rural traz a pz, a poesia, a liberdade, proximidade e felicidade.
Há encanto na natureza, no céu, na mata verde e na pureza, somos nós sem a cobrança acirrada.
No entanto, as condições de vida são precárias e um mundo tecnológico que nos faz falta possibilitando uma inserção social,informação e atualidade.
Saúde é fundamental no campo e na cidade.
O progresso tem de existir em ambos os lados.
O poema já diz tudo.
Parabéns.
Beijos na alma.

Fernando disse...

Nossa Li
Que coisa linda. Diferente do que escreves mesmo, mas com a mesma delicadeza, a mesma beleza e a mesma perfeição. Realmente não posso ficar sem vir aqui por muito tempo. Perco muito quando não venho aqui no seu espaço.
Grande abraço; :D

Rita Sperchi disse...

Bom dia minha linda,
Gostei das comparações
Aqui ou la, cada palavras completa
a outra perfeito, ficou mesmo maravilhosos, só vc pra escrever assim ameiiiii

Bom final de semana

└──●► *Rita!!

ONG ALERTA disse...

Rezar e muito...
Beijo Lisette.

Evanir disse...

Estou passando para semear amor
é tudo que sei fazer ,
e tudo que posso fazer de melhor na minha vida.
È semeando amor que cultivo amizade ..
È semeando amor que encontraremos
a paz tão sonhada
Deus abençoe seu Domingo
beijos e meu eterno carinho.
Evanir.

Elisabete disse...

Umas comparações interessantes!
Adorei a foto.
Bom domingo

APENAS PALAVRAS disse...

Esperanças satisfeitas e aspirações alcançadas nos dão um senso de satisfação. No entanto, temos de admitir que muitos dos nossos sonhos e das nossas expectativas não resultam naquilo que queremos. Repetidos desapontamentos na vida podem fazer-nos sentir exasperados com nós mesmos e até com outros. Um sábio observou apropriadamente: “A expectativa adiada faz adoecer o coração.” No entanto, devemos desde já vivermos com uma só certeza... De que devemos dar tempo ao tempo, sendo que assim, o próprio tempo a de nos revelar aquilo que desejamos... Deixo-te todo o carinho do mundo, para que seu coraçãozinho transborde de alegria... Deixo-te um bj demorado e acalorado em seu coração

Ghost e Bindi disse...


Los matices que la luz del alma puede tomar son increíbles ... ¿cómo volitar entre el Cielo y la Tierra. En el silencio o en la multitud ... el enlace de nuestras estimaciones es con usted!

Hasta mañana.

Ghost e Bindi

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

É a diferença do campo e da cidade, dos verdes e amarelos dos campos contra os cinzentos e brancos e pretos das cidades, sempre tao anónimos e aparentemente tao cheios...

:)

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

É a diferença do campo e da cidade, dos verdes e amarelos dos campos contra os cinzentos e brancos e pretos das cidades, sempre tao anónimos e aparentemente tao cheios...

:)

Minda Silva disse...

Salve salve as diferenças, algumas boas e outras ruins ...

Mas todas elas a seu tempo nos ensinam o que é melhor, e nos ensinam a viver ..

Lindo o que escreveu ... Parabéns!!!

Bjos
My

Vitor Costa disse...

Poema muito bem escrito e de uma beleza formidável.

Esse nítido contraste entre as cidades e os campos é inspirador, sou um bucólico e, como você, prefiro as relvas, as árvores, os pássaros, a liberdade de um mundo sem rigor, tranquilo e pacífico.

Esse seu belo poema me remeteu a um trecho da música "Vilarejo" de Marisa montes:

"Lá o tempo espera
Lá é primavera
Portas e janelas ficam sempre abertas
Pra sorte entrar

Em todas as mesas, pão
Flores enfeitando
Os caminhos, os vestidos, os destinos
E essa canção

Tem um verdadeiro amor
Para quando você for"

http://leigopoeta.blogspot.com.br/

Espero que você consiga visitar o meu singelo blog dessa vez, seria uma honra.

Beijos Bandys

Lucimar da Silva Moreira disse...

Bom dia Badys, a copa já começou vamos torcer para sermos campeões, tenha uma ótima semana beijos.
Blog /Fan Page / Twitter /

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Que haja sempre
uma inspiração
para acordar
as palavras
adormecidas
em tua vida.

São elas que dão sentido a tua vida,
e as vidas que passeiam por tuas palavras.

Alexandre Lucio Fernandes disse...

É imenso as diferenças nesse país continental. Tantas culturas contrastando com a outra, tantos lugares enaltecendo seus dotes.

Beleza é isso. Brasil!

Beijo!!

O Sibarita disse...

Realmente... O que há de se dizer sobre essa diferença, a não ser para torcer que o Rio um dia chegue a paz das Gerais, né não? kkkk

Porreta!

o Sibarita