sábado, 26 de setembro de 2015


São meus pés no chão
Na terra batida
No ar o cheiro de chuva.

São minhas mãos carentes
De toques decentes
Dos pingos desfeitos
escorridos no meu corpo ausente.

São pedaços de mim, ilusão
Indecentes pedaços
Com gosto de solidão.

São meus pensamentos trêmulos
Silêncio gritante
Morrendo dentro de mim, sufocante..

São minhas sementes
Brotando minhas esperanças
Nascendo feito jasmim...
Comovente, enfim.

..Os tons de laranja repartem o sol que me beija os sonhos...(Bandys)♥

13 comentários:

Rita Sperchi disse...

Bom dia de sábado, bom final de semana.
Como sempre vc mostrando seu talento que
adoro ler e me apaixonar bjão
Abraços com carinho!

└──●► *Rita!!

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Bandys
Lindos versos onde vc se enquadra à Primavera que há em vc sempre...
Bjm fraterno

APENAS PALAVRAS disse...

"O amor nasce em um coração, assim como as flores que brotam nas esquinas e um rio que deságua em um precipício de emoções, os quais deixamos fluir no desalojar dos nossos desejos."
Os desejos insaciáveis são infindáveis. São como a sede de um homem que bebe água salgada, não se satisfaz e a sua sede apenas aumenta, por isso ele sai em busca de fontes cristalinas para ali sua cede saciar aos seios da sua dona.
Nesta hora o homem tem muito mais desejos que necessidades.
Diante da necessidade iminente de se lançar aos braços da delicadeza feminina...
Neste momento toda sua ansiedade, fome e desejo são sobrepujados pela presença da mulher que ira alegrar seu semblante fazendo-o e supera todos os desejos. Quando por fim nos lábios dela ele encontrara bondade e doçura...
Nesta hora ele dirá no seu intimo:
São meus pés no chão, na terra batida no ar o cheiro de chuva.
São minhas mãos carentes a te tocar...

Lindo e belo poema, por isso vim de tão distante me refrigerar na doçura do frescor das tuas linda e meigas palavras escritas pelas linhas do seu coração.

bj em seu meigo coração.... Te desejo um ótimo final de semana..

Eva/RN ZCMC disse...

Bandys, amei este poema, o erotismo que o percorre de forma tão sensível, delicada e intimista. Amo poesias eróticas. Bjs. Eva/RN

Elisabete disse...

Ecoa um grito à felicidade. Gostei muito do poema.
Bjs

ONG ALERTA disse...

Que beleza Bj Lisette.

Andréa disse...

Olá, querida Bandy!
Versos lindos e inspiradores!

"São meus pés no chão
Na terra batida
No ar o cheiro de chuva."

Excelente semana e tudo de bom pra ti!
Bjs no seu ♥

Élys disse...

Uma poesia, simplesmente maravilhosa, com palavras doces, e meigas

Fábio Murilo disse...

Belas analogias. Beijos, Garota.

Ana Pereira disse...

Boa noite
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

APENAS PALAVRAS disse...

Vim agradecer-te pelas belas palavras de carinho no qual deixaste na publicação desta semana...
Aproveitando vim lhe desejar um ótimo final de semana, repleto de muita paz e amor em seu lindo e meigo coração.
Deixo-te um bj nas linhas do seu coraçãozinho poético...
Voltarei mais tarde para ler e reler suas lindas palavras, com o cheiro das suas mãos, a qual deixa sempre desaguar parte de si sobre elas.

Ghost e Bindi disse...

Sim, é sempre comovente a alma que deseja amar e ser amada, que não encontra um amor à sua altura. Mas é melhor a hibernação da semente, do que jogá-la em terra árida, onde não será tratada com o respeito que se deve à vida.
No seu doce poema até o sofrer é belo...!

O que você é, é um presente de Deus para você.
O que você faz consigo é um presente seu para Deus.
(provérbio dinamarquês)

Um abração!
Bíndi e Ghost

Samuel Balbinot disse...

Bom dia querida Bandys..
uma poesia vestido de natureza..
cheiro de chuva.. brilhos do sol...
perfumes rolando pelo ar...
e assim a poesia vai sempre se mantendo viva e se aquecendo dentro de vc...
beijos meus querida poetisa até sempre