domingo, 24 de janeiro de 2010


Lá fora a chuva desaba e aqui no meu rosto
Sorriso exposto e na mesa a água derramada
Tanta saudade que não meço
O segredo das palavras que te digo...

Mesmo na luz não há quem possa se esconder no escuro
Duro caminho o vento a voz da tempestade.
No filme ou na novela,
É o disfarce que revela o bandido.

Meu coração vive cheio de amor e futuro...
Perto de ti dança a minha alma desarmada
Nada peço ao sol que brilha
Se o mar é uma calmaria nos teus olhos.

..longe de ti encontro o mundo pro meu amor te achar..(Bandys) ♥
(baseado na música Balada De Agosto/Zeca Baleiro)

32 comentários:

Daniela Filipini disse...

Lindo, encantador *-*
Tão doce e suave... Adorei, Bandys =)

Francisco disse...

Música + Sua poesia= Perfeição

Como sempre...

Beijos!

Elaine Barnes disse...

Ficou muito legal!
"Nada peço ao sol que brilha
Se o mar é uma calmaria nos teus olhos."
É tão boa a paz vinda do amor,na verdade ele liberta e não aprisona. Nos dá paz para sermos nós mesmos. Amei viu! Montão de bjs e abraços

Homens são tolos.... mulheres também!! disse...

A saudade deixa o coração ainda mais cheio de amor e os lábios cheios de doces palavras...

beijos querida

Homens são tolos.... mulheres também!! disse...

A saudade deixa o coração ainda mais cheio de amor e os lábios cheios de doces palavras...

beijos querida

FOTOS-SUSY disse...

OLA BANDYS, MARAVILHOSO POEMA...BELISSIMAS PALAVRAS...ADOREI...VOTOS DE UMA EXCELENTE SEMANA AMIGA!!!
BEIJOS COM CARINHO,


SUSY

Lorena Lima disse...

Muito bom seu blog, estou seguindo-o!
Caso goste do meu também, fique a vontade pra seguí-lo também.

http://loreniitaahh.blogspot.com/

Um abração carioca,

LL

Anonymous disse...

eliane ta lindo!!!!!
Um bom poema é aquele que nos dá a impressão de que está lendo a gente ... e não a gente a ele!
parabens
fica com deus
beijao
claudia

José disse...

Olá Bandys,

Tivo um problema no meu computador
daí a razão da minha ausência.
Estava com saudades deste esconderijo, aqui há amor, amizade
e tudo o que é bom.

Um beijo grande,
José.

Hugo de Oliveira disse...

Adoro essa música Balada de Agosto...você tem belas escolhas.


abraços


Hugo

Prof. Sergio Ricardo disse...

Isso é colírio para olhos, serenidade pra alma e fertilizante para o verdadeiro amor. Lindérrimo. bj e ótima semana

Everson Russo disse...

Aiiii, chega a doer de lindo,,,sabe,,,o meu coração tambem anda cheio de amor, e anda procurando um lugar pra distribuir...ou melhor, um lugar não, outro coração,,,seu poema é tão gostoso de se ler,,,o iniciozinho me lembrou Roupa Nova...não sei se voce conhece...."Lá fora a chuva na janela,,,cá dentro a chuva no olhar..." com toda certeza voce está entre os grandes nomes da poesia...e eu tive a sorte de te encontrar...pena que gosta de Cazuza...rs...rs...rs...rs....pena não,,,,mas Renato é melhor....e sua fã fraquinha....me pergunte qualquer coisa de Renato que eu te falo,,,em musicas...não posso falar da entrevista que voce fez....rs...rs...rs....mas respondo pra ti....Bete Balanço foi Agenor que Cantou,,,,e depois Frejat,,,,mas só depois da saida de Geno...pros intimos....rs...rs...rs....voce sabia que uma vez, depois de uma briga antes de um show, onde o Cazuza chegou, vamos dizer assim, fora do ar...e faltando minutos pra entrar no palco, ele se fechou no banheiro do camarim com um cara pra cheirar uma carreirinha....rs...rs...rs..feio isso, mas era,,,,e o Frejat arrombou a porta,,,machucou o Cazuza, ele foi pro hospital...voltou, fizeram o show, e ficaram muito tempo sem se falar,,,até que um dia...bebado,,,numa festa na casa do Frejat,em que ele nao havia sido convidado,,,ele chega...chorando,,,abraça o pai do Frejat,,,e diz...."eu te amo meu sogro",,,fizeram as pazes....rs...rs...rs...historias do rock....depois conto uma de Renato...por hoje,,,vou lhe inteirando sobre Cazuza....rs...rs...rs...rs....beijos,,,,,,linda semaa.

Bandys disse...

Everson,
Aprendi a olhar o lado BOM dos seres humanos.
E se você quer saber foi com os dois roqueiros chamados: Cazuza e Renato.
Chutar cachorro morto é fácil.
Fácil é falar dos outros, dificil é falar de MIM.
Então vou falar de música. Pra não falar que não falei de flores:


Ajudai, Senhor
Cazuza
Composição: Cazuza
Deus, me ajuda
Me ajuda, Senhor
Eu me sinto tão usado e louco aqui
Sem ninguém, ninguém pra amar
Eu procuro em todo lugar e não acho
Ninguém para amar
Deus, me ajuda
Me ajuda, Senhor
Eu sei, não há nenhum tipo Especial de pessoa
Que te pede
Mas eu acredito que o Senhor não esquece ninguém
Ninguém
Ah, Deus, me ajuda, por favor
Você não sabe quanto tempo faz
Que eu tento em vão
Todo dia eu me esforço
Tentando mudar
Mas alguma coisa sempre me empurra pra baixo
É verdade
Não me deixe só aqui, sem amor
Não me deixe, Senhor

**********************************************************************

Monte Castelo
Legião Urbana
Composição: Renato Russo (recortes do Apóstolo Paulo e de Camões).
Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...

É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade
O amor é bom, não quer o mal
Não sente inveja
Ou se envaidece...

O amor é o fogo
Que arde sem se ver
É ferida que dói
E não se sente
É um contentamento
Descontente
É dor que desatina sem doer...

Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria...

É um não querer
Mais que bem querer
É solitário andar
Por entre a gente
É um não contentar-se
De contente
É cuidar que se ganha
Em se perder...

É um estar-se preso
Por vontade
É servir a quem vence
O vencedor
É um ter com quem nos mata
A lealdade
Tão contrário a si
É o mesmo amor...

Estou acordado
E todos dormem, todos dormem
Todos dormem
Agora vejo em parte
Mas então veremos face a face
É só o amor, é só o amor
Que conhece o que é verdade...

Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos
Sem amor, eu nada seria


Vamos pedir piedade, senhor piedade!!!!!
Que a alma de Renato e Cazuza descansem em PAZ!!


Beijos

Everson Russo disse...

Nossa, vim correndo pensando que tinha interpretado algo errado,,,que susto....mas é assim,,,o ser humano é bom,,,a gente tem que dar chance pra ele....beijos

Simplesmente Ser disse...

Delicioso texto e a musica linda demais, ainda nao conhecia.

Parabens pelo bom gosto de sempre


bjs

Luciana Klopper disse...

muito lindo, mesmo sendo baseado em uma canção ele é tão seu!

Majoli disse...

Baseado em algo, mas com toda a essência sua, que é sempre pura e bela.

Beijos minha querida amiga.

Cássio Amaral disse...

Amiga,

Saudade sua também.

Acender o sol na alma todo dia, ser altruísta. Humano e fraterno. Lembrar do PROFETA GENTILEZA:

"Gentileza gera gentileza"

Muita luz, saúde, prosperidade e paz.

Beijo e abração.

Sandra disse...

Como é especial, tudo aqui. Muita poesia, muito encanto.Muita alegria.
Parabéns, menina.

Agradeço o seu carinho e retribuo a sua amizade.
Passe no blog da Curiosa e pegue acesso aos blogs Poetas um Voo Livre e Sinal de Liberdade.
Tem selinho lá para vc.
Te espero.
São bem especial.
Com muito amor eu te espero lá.
Sandra

Chuvinha disse...

As lembranças nos trazem saudades...e a dor da saudade é forte.

[ rod ] ® disse...

Longe de tudo e de todos o amor floresce sozinho... ganha forças para o ataque! Quer ser vivo e inteiro. Bjs moça!

Aníssima Duarte* disse...

Que lindo Band's!
Sempre que venho aki tenho certeza que o teu está entre meus preferidos.
Me sinto em casa, posso mesmo?
Abraço querida, tenha uma boa semana.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Adorei! Demais amiga! Para que vc consiga persistir e jamais desistir dos seus sonhos minha amada Eliane
Beijos mil************Renata
Não se esqueça nunca de que eu amo você.

*Todos estes que aí estão atravancando meu caminho, eles passarão... eu passarinho...!*
Mário Quintana

Everson Russo disse...

"...Já estou cheio de me sentir vazio, meu corpo é quente e estou sentindo frio, todo mundo sabe, ninguem quer mais saber,,,afinal amar ao proximo é tão demode..." beijos de um belo dia pra ti...e uma flor azul em seus loiros cabelos longos...

Prof. Sergio Ricardo disse...

As histórias do Everson e as suas informações fazem com que eu tenha apenas uma leitura geral do mundo artístico. Nessa arte do camarim artístico sou meio desligado. Achei superinteressante ambas as informações. Abraço

Jaime Piedade Valente disse...

Talvez valha a pena dar uma vista de olhos aqui

Boy disse...

Acho que se um dia puder ouvir essas palavras bem próximas do meu ouvido poderei morrer feliz, até lá, vivo feliz em poder lê-las aqui.

Tatiana Moreira disse...

Adoro o Zeca Baleiro e adoro você...mistura perfeita!
*
Hoje comemorando o aniversário do blog de um amigo, estou fazendo parte da blogagem coletiva proposta por ele.

Por isso contei em meu blog uma história que marcou a minha vida.

Quando puder passe para ler,deixar a suas palavras e quem sabe participar também!

Um beijo carinhoso

Sandokan disse...

Às vezes é preciso abanar a árvore da existência para caírem as folhas velhas. Talvez seja por isso que eu não quero saber quem pintou o céu de azul, mas eu quero é o resto da tinta, porque nós podemos matar o tempo, mas é sempre ele que nos enterra.
Gostei muito de vir aqui visitar o teu belo espaço. No carácter, na conduta, no estilo, em todas as coisas, a simplicidade é a suprema virtude. O destino une e separa pessoas. Mas nenhuma força é tão grande para fazer esquecer pessoas, que por algum motivo um dia nos fizeram feliz!
Nunca desistas dos teus sonhos… e nunca os deixes para trás. Encontra-os, torna-os próprios e durante toda a tua vida tem muito carinho por eles e nunca os deixes partir. Necessitas de muita dedicação para realizares os teus sonhos, porque eles não se realizam por magia dado que a magia é pura ilusão – o alimento dos perdedores - que nunca te vai tirar do lugar onde te encontras.
BOA SEMANA!

O Sibarita disse...

Aiaiaiaiaai onde é que dona Bandys quer chegar meu Deus? kkkkkkkk

Ah sei, o amor amar, oi que maravilha!

Belo poema!

bjs
o Sibarita

She disse...

Clap, clap! (palmas)
Lindooooo e a foto tb!
Bjooo

Cacau disse...

Longe de ti.. meu coração para
os olhos se fecham pra poder te achar.
Porém, a alma se enche de esperanças, em saber que ainda pode te amar..
Que a distância, um dia, poderá ser a dos lábios, ao beijar.

Beijos, minha poetisa.