quarta-feira, 13 de julho de 2011


Tem dias que brinco comigo
e busco um sorriso em algum fundo de traço,
talvez um caminho em que me encontre
ou algum outro no qual me perca.
Tem dias que dispo minha alma
e reviro-me criança fera de um não delírio.
Deixo a tristeza pintar um mar
e nuvens filmarem alegria.
Tem dias que cavalgo poesia
e planto palavras nos pés de meus anseios,
outros rasuro malícia e desmancho segredos
tatuados na ponta de alguns prazeres.
Nos dias escritos desencravo dores
destilo amores e afago torrentes.
Tem dias que saio de mim
olho de fora e queimo por dentro.
Tem dias nos dias férteis que viro semente
e de mim broto mulher alucinada
com minhas taras e meus frágeis medos.
Tem dias que esqueço de mim
e sem querer me acho, inteira.
(Eliane Alcântara)

..tem dias de amor e outros de amor..(Bandys) ♥

14 comentários:

Joe B. disse...

sempre haverá uma parte de mim pra vc

Pequeno Príncipe disse...

Têm dias de amor, outros de dor.
Dias frios, outros quente com teu calor.
Dias alegres, outros tristes pela sua ausência
Dias rápidos, outros longos sem tua presença
São dias lindos, todos têm seu valor
Antes cinzas, hoje eles têm sua cor.

Everson Russo disse...

Todos os seus dias cavalgam poesia, amor, paz, serenidade desses versos que tanto nos cativam,,,nos fazem sonhar,,,rebuscar um amor guardado dentro de nós...beijos de bom dia pra ti minha linda menina....

José disse...

Tem dias que me perco no caminho, e não sei onde vou chegar, e como não tenho com quem falar, começo falando mesmo sozinho, se alguém me ouve, dizem aquele não regula bem, por ir falando com ninguém.
Há dias assim, e outros piores ainda.

Beijinhos muitos,
José.

Thomas Albuquerque disse...

Tem dias que são simplesmente intensa poesia, e charme puro...lindas palavras.

beeeijos

Daniel Costa disse...

Belo poema Bandys, que suavidade, como se fosse escrito por ti. A ilustração é bonita do teu jeito.
Beijos

O Sussurrar do Corpo disse...

Um sussurro

Everson Russo disse...

"...Eu vou pagar, a conta do analista, pra nunca mais ter que saber quem eu sou,,,saber quem eu sou,,,meus heróis morreram de overdose, e os meus inimigos, estão no poder, ideologia, eu quero uma pra viver..."...com mestre Agenor,,,beijos de bom final de semana pra ti...

A.S. disse...

No teu esconderijo deixo-te o calor de um beijOOOO...

AL

Camila disse...

Oii, li, mas meio rápido.Desculpa a pressa.Fazia muito tempo que não vinha aqui

Sonhadora disse...

Minha querida

Voltando devagar, mas feliz por poder estar aqui a comentar os amigos, deixo o meu carinho e um beijinho.

Sonhadora

Alexandre Lucio Fernandes disse...

É amor, maestro da melodia que ecoa dentro de nós. Isto é quando somos orientados pela magia brusca do amor, pela sua terna essência. E assim ficamos loucos e sãos, sendo levados pelos fios que o amor tecem sobre nós. Como fantoches sendo controlados por esta força que somos incapaz de intuir, mas que somos capazes de nos entregar e sentir.

Lindo, lindo!

Beijos!

Nilson Barcelli disse...

Gosto muito da poesia da Eliana Alcântara, que já leio há anos.
Escolheste um belíssimo poema dela.
Querida amiga, desejo-te uma boa semana.
Beijo.

Desnuda disse...

Querida amiga,


Fiquei feliz em conhecer através do seu post a sensibilidade e beleza desta poeta! Obrigada.

Beijos com carinho