segunda-feira, 17 de outubro de 2011



Conheço os fracassos de mim,
das tentativas errôneas que
eu claramente consigo criar..
Das cicatrizes fechadas que precisei costurar.
Do coração quase parado que ordenei palpitar.
Dos olhos sem vida que ousei gostar.
Do choro caído, engolido que noticiei soluçar,
Do corpo tremido jogado onde fui me tocar..
Da prisão da alma que vi lastimar
Da entrega total pra me soltar.. Libertar.

..hoje conheço minhas virtudes e liberdades
onde o amor brotou no meu despertar.(Bandys)♥

13 comentários:

O Profeta disse...

O tempo corre em sua em sua invisível viagem
Um Santo nunca dorme no altar
Um barco sobe e desce cada onda do Mar
Um cais de partida também acolhe o chegar

São tantos os mistérios que encontrei na vida
Cruzei com gente desconhecida que conhecia bem
Falei e falo com gente que partiu desta vida
Sinto tanto aroma perdido que este tempo guarda e tem

Mágico beijo

Desnuda disse...

Nossa... minha querida,


Que texto lindo!!! Sem muito a dizer a não ser o óbvio.


Beijos com carinho e excelente semana

Majoli disse...

Bandys querida, me encontrei em cada palavra....mas ainda não aprendi a me libertar.
O amor brotou, mas não no meu despertar, e sim no mais escuro do meu anoitecer.
E até hoje dói.
Brinco com palavras lá no rabiscos, mas é pra me distrair.

Um beijo doce no teu coração.

Edson Marques disse...

Que lindo!

Inspiradíssima, hein, Bandyda!

Flores...

Everson Russo disse...

O tempo vai passando e a gente vai se conhecendo melhor, vai se entendendo entre sanidades e loucuras, vai aprendendo a cair e levantar,,,esse seu poema parece que foi escrito pra mim,,,já vivi ele...beijos de bom dia pra ti querida....hoje aqui,,,,sol...

Dja disse...

Oie lindona.

Lindo seu poema e tão verdadeiro, acho que vamos aprendendo a nos conhecer, mas sempre nos pegamos a surpreender.

Beijos.

Joe B. disse...

como eu queria me conhecer tão bem assim, mas sou o torpor de um tempo sem fim, sou o relógio que bate e não espera por mim ou o suspirar de um atraso, de uma promessa sem glória, de um oceano raso, de amor, um rosa silvestre enjaulada em seu vaso.

Tatiana Moreira disse...

Acho que o importante são as nossas vivências e o aprendizado que temos através delas.
Assim nos tornamos mais fortes e corajosos para nos enfrentar tal como somos!
E você... É uma pessoa linda!
Um beijo carinhoso

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre escreves com a alma...e por vezes é necessário cair para nos levantar-mos mais fortes, adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Everson Russo disse...

Um dia todo lindo pra ti minha querida,,,,aqui amanheceu tudo cinza...frio,,,ta'bonito pra escrever...beijos e beijos.

Everson Russo disse...

Oies...olha eu voltando, interessante, você tem razão, quantas e quantas pessoas debandaram, outras nem bem começaram e sumiram, e nós aqui estamos, heróis da resistência, perseverantes, malucos, poético, mas estamos ai, de mãos dadas nesse caminho gostoso de paz,,,as vezes eu digo, o bom de tudo, é que vamos jogando pétalas pelo caminho, e isso não só vai perfumando o nosso caminhar, como o de quem vem a nos seguir,,,bom demais,,,implicância,,,faz parte,,,temos idéias diferentes, mas o gostoso é que, quando juntamos tudo, somos poesia de nossas almas....beijos menina dos olhos de mel com cabelos ao vento,,,acertei?

Luma Rosa disse...

Bandys, o mais difícil conseguiu, que é conhecer e reconhecer os próprios fracassos. Isto não quer dizer que não possa errar de novo, mas te dará uma nova visão de como deverá agir, pelo menos para que a sua alma não sofra desatinos.
Ainda estou no aprendizado ;) Boa semana! Beijus,

Retalhos da Sol disse...

Aquele que dá asas e liberta...

Esse sim é o verdadeiro AMOR!!!

Bjosss ChefYnha!!!!