terça-feira, 1 de novembro de 2011



Eu e você
Quando te vi alguma coisa mudou
Não sei se foram teus olhos ou a maneira que falou...
Com o tempo te descobri romântico, carinhoso, poeta
menino sonhador.

Você se mostrou homem maduro com ferimento e dor.
Invadi tua alma e entreguei o meu amor...
Você, confuso, questionou poetas, versos e pensador.
Foi então que a vida veio em flor
O céu ganhou cor
O beijo sabor
E eu um grande amor.

..o verdadeiro amor constrói-se
com alicerces de renúncias. (Bandys)♥

9 comentários:

Tristão disse...

Enquanto vejo o mundo se desmoronar em mentiras e hipocrisias, maravilho-me diante de você e crio esperanças que o amor ainda vai prevalecer e fazer desse mundo um mundo mais lindo e cheio de ternura...adoro você...bebi na tua fonte e nela vou viver feliz e agradecido por tê-la do meu lado...beijos

Felisberto Junior disse...

Olá! Bom tarde! Vim agradecer a sua participação em meu blog...desde ontem, estou tentando...(vc sabe o pq!)
Snif,snif...fiquei muito emocionado com seus comentários sempre carinhosos...e de muita luz!
Puxa vida...ganhar um "novo" grande amor..romântico, carinhoso, maduro e poeta...
Bjs carinhosos!

Anonymous disse...

srsr eu não me descreveria assim, mas aos seus olhos tudo fica um pouco mais perto da perfeição, talvez porque esteja cada vez mais, um pouco mais perto de você.

Impulsiva disse...

Que lindo querida Bandys!
Viu só? Nem tudo nesta vida é dor!
Viva o amor e sua intensidade, porque é isso que realmente vale a pena...

Beijos,
Kenia Araújo.

SAM disse...

Minha querida,


Você está numa fase poética maravilhosa! A cada post fico mais e mais encantada com seus belos versos. Parabéns!


Obrigada.Beijos com carinho e bom feriado.

Everson Russo disse...

Hummmm,,,,homem maduro com ferimento e dor...acho que todos carregamos isso na vida...e tão bom encontrar alguém...dividir com alguém os momentos da vida...principalmente as chuvas....beijos de bom feriado pra ti...

Daniel Costa disse...

Brandys

Achei muito gostoso o poema, estarei certo porventura.
Beijos

Mila Noya disse...

Por muitas vezes, o nosso próprio medo de nos entregarmos , de "vivermos", faz-nos cegos prá ver as mãos que se estendem à nossa frente...
Por vezes temos que escolher fugir ou lutar...

Mas não há como nos impedir de amar, amar e amar!!!

Que belo! Que linda você e seus seu contexto, Bandys.
Amo cada vez mais, tudo por aqui...

Felisberto Junior disse...

Olá! Boa tarde!
Com seu novo endereço, ficou mais fácil, entrar em seu esconderijo!
Muito bom!
O Amor é uma "casa" que se constrói por dentro da própria alma. ... de pequeninas renúncias o Amor sai sempre maior!
Obrigado pelo comentário carinhoso, como sempre, em meu blog! Fiquei muito feliz!
Boa semana!
Beijos+