segunda-feira, 15 de junho de 2015


A delicadeza do amor... Ser delicado é possuir alma de criança,
É acreditar... É se emocionar ao ouvir o som da vida,
É conversar com as paredes... É sentir a pureza de uma flor,
e se envolver no seu perfume...

É ouvir o cantar dos pássaros e se transportar ao sonho...
Admirar a liberdade das borboletas, seu colorido e a
suavidade de seu toque nas flores...

Ter a esperança do vento falando de amor aos meus ouvidos
É a conquista, é a vontade, é a luta,
É perceber na musicalidade da chuva, a terra batida...
E ver a natureza impondo limites a humanidade...

Entender que as nuvens negras passam, e ao amanhecer,
nasce o sol com seus raios coloridos, aconchegantes,
No colo, o dia pra viver... Voo. Voo livre.

..ser livre é ter tempo para as coisas que se ama. (Bandys) ♥

17 comentários:

Daniel Costa disse...

Bandys, o poema pode se assim comentado: afinal, a simplicidade, é uma onda poética, que se poderá conjugar com a natureza, louvando os deuses,
Beijos

Carol Russo S disse...

Que imagem leve, gostosa, Bandys.
Gostei de ler algo diferente do teu estilo, isso foi mais delicado do que o que você costuma escrever.
Amar é viver em paraíso.


Como tem passado???
Beijo grande, querida!!!

Vieira Calado disse...

E a delicadeza é das qualidades que mais aprecio nas mulheres!

Bjssss

Luma Rosa disse...

Oi, Bandys!
Um poema lindo que evidencia a sensibilidade na apreciação da natureza que nos pode proporcionar momentos tão serenos. A sensibilidade tão necessária em todos os momentos das nossas vidas!
Beijus,

Samuel Balbinot disse...

Bom dia Bandys.. melhor frio dia aqui no sul pq estou abaixo de zero aqui rssrs o amor só nos encontra quando acha este espaço em nós que lhe dá a oportunidade de ser ele mesmo.. vestirmos ele em delicadeza é necessário sempre... beijos e feliz sempre

Daniel Costa disse...

Bandys

Cumpri a há muito sonhada ida ao Brasil, onde senti a beleza de permanecer onze dias junto ao mar, numa cidade nordestina de gente bem hospitaleira. Amei!...

Ariana Coimbra disse...

Ser delicado é sentir em dobro. simples assim.
Lindo poema flor.

bjo

Bell disse...

Lindo, leve e simples.

bjokas =)

Nanda Olliveh disse...

..ser livre é ter tempo para as coisas que se ama.

Que lindo miga Bandys!

Amei ler-te!


Beijos!

Andréa disse...

Olá, querida Bandys!
Poema lindo que nos faz flutuar!

"Entender que as nuvens negras passam, e ao amanhecer,
nasce o sol com seus raios coloridos, aconchegantes,
No colo, o dia pra viver... Voo. Voo livre."

Ainda bem que as nuvens negras passam, rsrs.

Bjs, fique com as bençãos de Deus! ♥

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bandys
que suave esse
seu post.
Amo poesias
tão bem construídas,
elas enlaçam
a gente.

Aguardo você
La no Espelhando estamos
nos preparando para
a comemoração do
5º aniversario do blog
no mes de julho.
Passa por la e escolhe
um dos 5 poemas de cada
autor , la expostos desde
a primeira semana de junho.
Na 1ª semana foi o Palhaço Poeta,
na 2ª semana foi o Samuel
e nessa 3ª semana temos a Nadia.

Bjins
CatiahoAlc.

Elisabete disse...

Depois da tempestade vem a bonança.
Bjs

São disse...

"O vento falando de amor" é tão poético...

Boa tarde :)

António Jesus Batalha disse...

É sonhar acordado,
Viver a vida feliz,
Ao acordar grita e diz,
Estou alegre e apaixonado.
Gostei do poema é lindo, valeu dar um polinho até aqui e deixar um abraço fraterno.
Bjinho.
António.

Fábio Murilo disse...

Amor é suavidade, é torpor. É algo que não precisa ser entendido, apenas sentindo. E convencido ou não... Beijos, galega.

Poesias de Serena disse...

Belo e suave, assim como o amor verdadeiro. Adorei!
Um beijo e uma tarde suave pra você Bandys.
Serena.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Querida Bandys,
voltei
aqui para ver se tinha postagem nova
e para deixar bjins e abraço
de feliz fim de semana.
Com carinho
CatiahoAlc.