sábado, 27 de junho de 2015


Arde na terra a solidão da lua
Iluminando meu olhar perdido em nossas histórias!
Entre campinas, abismos, flores e chapadas..
Meus olhos queimam a última lembrança.
Como fogueira em noite de estrelas
Me deito só e com você, com vista para o mundo
Calo fundo meus sonhos, minhas queixas e meus furos.
Mas alço voo em busca de teus passos, do teu voo.
Piso descalça na terra do teu corpo..
Suave passo, suave gosto, cheiro de mato
Meu braço laço te lança em segredo ser meu canto,
meu verso, meu soneto, meu amor.
Vem ser poema no árido deserto
Serei oásis, silêncio, festejo
Serei sertão nas horas de aconchego..
Serei silêncio no grito de amor. 

...serei pra ti todos os desejos que existem em mim..
serás para mim meu único desejo e fim! (Bandys)

18 comentários:

Elisabete disse...

Que amor ardente!
Parabéns pelo poema que escreveu, Bandys.
Bom domingo

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bandys
quanta
ins
pi
ra
ção!
Poema muito
gostoso de ler e
re
ler.
Lindo domingo!
CatiahoAlc.

Lucy Mara Mansanaris disse...

Bom dia Bandys.

Extremamente lindo e profundo este poema, parabéns pelo labor.

Meu carinho, lu.

Daniel Costa disse...

Bandys, poema sensual, um verdadeiro sonho de poesia, a mostrar enorme sensibilidade encantatória.

Beijos

Samuel Balbinot disse...

Bom dia querida Bandys..
descrição perfeita do tão longe que podem ir um homem e uma mulher..
uma mundo a ser desvelado diante dos nossos olhos..
e com um final típico de vc..
um pensamento que te veste sempre...
beijos e feliz sempre

Fábio Murilo disse...

A mesma sensualidade de sempre, a mesma ânsia de amar sem restrições, nem medida. Belo, Bandys.

Bell disse...

Lindo e intenso.

bjokas =)

Poesias de Serena disse...

Poema sensualíssimo e ao mesmo tempo delicado. Parabéns Bandys!
Um beijo e uma ótima noite pra você!
Serena.

Poesias de Serena disse...

Poema sensualíssimo e ao mesmo tempo delicado.
Parabéns Bandys...adorei!
Um beijo.
Serena.

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Bandys.
"Calo fundo meus sonhos, minhas queixas e meus furos.
Mas alço voo em busca de teus passos, do teu voo" - porque será, que amor é sempre assim? Lindo.

bj amg

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Bandys.
"Calo fundo meus sonhos, minhas queixas e meus furos.
Mas alço voo em busca de teus passos, do teu voo" - porque será, que amor é sempre assim? Lindo.

bj amg

Carmem Grinheiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andréa disse...

Olá, querida Bandys!
Poema lindo, ardente e sensual!
A foto é linda e mexe com a cabeça de muitos marmanjos o poema
tbm, rsrs. É sempre bom apimentar e deixar a imaginação fluir não é?

Desejo que julho lhe traga muitas alegrias junto ao seu amado e toda sua família!
Bjs no seu ♥

alp disse...

Ufff..estupenda imagen..un beso desde murcia...

Carol Russo S disse...

Você sempre trabalha com amor, paixão e principalmente, sedução e sempre arrasa, Bandys.
Você brinca com o amor.

APENAS PALAVRAS disse...

Oi linda! A tempo não ando por aqui, afinal a vida nestes últimos tempos me manteve ocupado, assim com ti estivesse ocupada... Contudo hoje reservei um minuto meu para poder lhe ver, e contemplar suas mais lindas escritas, as quais faz-me vir de longe para contemplar-te...
Postei hoje umas 10 cartas poéticas e gostaria de sua opinião e seus sábios dizeres.... bj.
O link, é o mesmo!
http://www.uanderesuascronicas.blogspot.com.br


SinneR disse...

poema lindo ... amei.

bj doce

Ghost e Bindi disse...

Não vamos falar em outras línguas hoje, mas em bom e belo português: maravilhoso poema!
Um abraço carinhoso, querida menina Bandys.

Bíndi e Ghost