segunda-feira, 9 de maio de 2016



Está querendo-me des.pe.da.çar? Ah moço, eu me comovo!
Eu vou esperar, vou me enfeitar..Vou me refazer..
E quando eu voar serei feliz. Mais feliz! Voaremos juntos.
Enquanto isso, mergulho nas profundezas como mortalha de meus sonhos feitos de flores, de folhas, de cores e de letras. Bem no fundo, retorno à essência da natureza, de ser tudo e não ser apenas um pedaço deste mundo. Um pedaço de mim. Do corpo, da alma, vai saber.. Chamo os sábios..Ouço. Hum.. Leio-te. Viajo em você.. Amo você. Então me vem como dança de ballet: Um voo. Um mundo. O amor. O amor sempre fresco, tão fresco como as gotas de orvalho. Cada momento ele morre e cada momento ele renasce novamente. É como a vida, inspirar, expirar; de novo.... eu inspiro e expiro. Não o guardo dentro. Doo. Vivo. Danço. Nós dançamos!

..vivo cada momento nascido de mim com
a mesma intensidade do prazer..(Bandys)♥

6 comentários:

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Bandys...
tuas palavras te vestem ainda mais com as cores que já pertencem ao teu aura.. continue a enfeitar a nós que te lemos com as mesmas...
palavras sempre muito bem vindas.. beijos meus e feliz sempre doce amiga

Sara com Cafe disse...

a intensidade é linda. infelizmente ando sentindo falta de profundidade. que um dia a gente entre o caminho menos complicado rs

abraço forte.

Elisabete disse...

Uma linda dança poética!
Bjs

Carol Russo S disse...

Intensa como sempre, Bandys!!! Saudades daqui, querida. Beijo grande.

Carol Russo S disse...

Intensa como sempre, Bandys!!! Saudades daqui, querida. Beijo grande.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Adorável sua poesia
como sempre.
Estive ausente por
questões intransferíveis.
Bjins querida.
Catiaho Alc.