quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017


Troco sonhos e lembranças
Pelo tempo de chegar
Descalça no teu sorriso..


E sobre flores e folhas,
De um outono nosso
Escrevo palavras doces
Que se agarram ao futuro..

Desenho promessas
Na tua janela,
Suavemente toco uma música
Num violão inventado em
Cordas de esperança
Renasço em acordes.

Abraço os teus beijos suaves
no vento te amo e deixo
harmonia perfumada.

...no perfume do vento desenho
a minha chegada. (Bandys) ♥ 

5 comentários:

Daniel Costa disse...

Coisas doces Bardys, desde a suave beleza do poema, ilustrado a preceito.
Beijos

Maria Rodrigues disse...

Tão apaixonado e tão belo.
Beijinhos
Maria

Jaya Magalhães disse...

E eu que perdi o caminho para chegar na tua casa hoje te encontro e dou um suspiro de alívio: que bom que você ainda escreve!

Bandys,

Estou tentando voltar com mais assiduidade ao blog, que quase abandonei. Te ler em plena intensidade poética me inspira imensamente.

Talvez o vento tenha desenhado tua poesia na minha estrada. E aqui cheguei.

Um beijo meu.

Élys disse...

Lindo poema pleno de amor.
Beijos.
Élys.

Bell disse...

estava com sdd de vir aqui =)