quinta-feira, 16 de maio de 2013


No silêncio interrogo e questiono por onde anda meus, seus e nossos rótulos? Onde anda meu rosto, meus nomes, meu sobrenome e meus sonhos? Que diferença faz? Que letras seriam essas (dos rótulos) que modificariam meu amor pelas pessoas, pelos animais pela natureza? Minha paz pelo mundo? Que números teriam meus sonhos marcados pelo ferro em brasa? Qual seria o sobrenome de Jesus? E Deus seria uma Deusa ? Teria olhos azuis ou seria ele da raça negra, índio ou outra qualquer? Talvez não tivesse cabelos louros. Seria talvez evangélico, espírita ou judeu? Será que estaria na moda ? Ou a solidariedade, o amor, a fé se vendo como iguais em alma seria o auge do estilo? Eu opto por esse estilo.
Por ser anônima, menina, mulher e guerreira, por não ter vergonha de tentar quantas vezes forem, ser feliz. Por estender a mão onde quer que seja e por pedir ajuda a outros toda vez que for necessário, vivo sem preconceitos. Só eu posso, mas não posso sozinha..

E enquanto houver vida nesse meu corpo físico, mental e espiritual serei paz, serei amor..
Eu sou assim.(Bandys) ♥

13 comentários:

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Y así debes continuar...Precioso Post.
Abraços e beijos.

Everson Russo disse...

Com toda certeza, por mais que tenhamos forças, é sempre bom que alguém esteja com a gente, que alguém nos estenda a mão, nos impulsione a seguir,,,a sonhar,,,a vencer,,,já dizia um grande poeta,,,"não me entrego sem lutar, tenho ainda coração"....beijos Dy...

Thomas Albuquerque disse...

Essa é a vida e seus insondaveis questionamentos.


beeeeijos

Fernanda Oliveira disse...

Boa noite amiga Bandys!
Gostei do seu escrito, bem diferente.

''E enquanto houver vida nesse meu corpo físico, mental e espiritual serei paz, serei amor...''


Beijos em seu coração e te desejo uma linda noite!

Fernanda Oliveira
http://nandamusicpoesia.blogspot.com.br/

Ghost e Bindi disse...

Bandys, quando buscamos um esconderijo que nos traga paz, compreensão e carinho, logo nos abrigamos nos seus versos, pois esse entendimento que vc tem do sentimento humano...é raro e iluminado.

Carinhos de,

Ghost e Bindi

Fred Caju disse...

Deus é do jeito que a gente inventar. Foram os homens que o criaram, nunca o reverso. Crie o próprio ao seu bel prazer.

Fábio Murilo disse...

Bandys, sem medo de ser feliz.

(Depois de uma longa ausência de duas semanas, por motivos técnicos, me faz uma visitinha Bandys, tem poesia nova, acho que parece um pouco com você).

Severa Cabral(escritora) disse...

Belo dia de domingo amiga inteligente !
Seus poemas tem muito de imperativo do qual é sempre uma obra prima ao escolher para postar...
Deixo aqui o link de uma história fenomenal do qual vale muito a pena conferir para termos consciência do valor da vida diante da morte.É uma história conhecida por vc ,mas vale muito a pena seu depoimento como comentário...
bjs de dia de domingo !
http://lucinhasdreamgarden.blogspot.com.br/

Hippie disse...

Nao busco religiao, nao busco rotulos, tento buscar a Deus.
Nao busco perfeicoes e modelos, busco verdades e amor.
Busco alguem que consiga me trazer a verdadeira essencia.
A essencia do amor, da felicidade da fraternidade.
Me arrisco a dizer que nao a encontrei, talvez em parte.
Me arrisco ainda mais em dizer que Ela me encontrou.
Olhando nos olhos que sao espelhos da alma ela me enxergou.
Minhas virtudes e meus defeitos, como e bom compartilha-los.
Mesmo num esconderijo, posso te ver.
Bjoo enorme.

Larissa Bello disse...

Acho que essa é a maneira mais pura e livre que podemos viver, simplesmente nos permitindo e respeitando ser.

Bjos

Adorei o estilo e sentido das suas palavras.

O Sibarita disse...

Pois é! Então, juntemos as mãos que ai podemos mais e mais...

Na verdade a união faz a força!

Vamos todos juntos...

O Sibarita

Alexandre Lucio Fernandes disse...

Enquanto houver o encanto, jamais o amor será ausente, o sangue que escorre pelas veias, sendo o receptáculo da nossa vida.

Enquanto houver você serei paz, serei amor...

Beijo!
Te amodoro!

Samuel Balbinot disse...

Só no silêncio do nosso ser que podemos encontrar tudo que procuramos, meditando a vida... ultimamente as pessoas estão muito apegadas no material.. e o espiritual cada vez mais longe.. se não há equilibrio nisso a vida não flui bjs