quinta-feira, 22 de janeiro de 2015


Escrevo no tempo, um conto
Nosso sorriso, nosso encontro.
Nos versos, tranquilidade
Desliza em poesia.
Navego no mar de calmaria
E também de ventania.
Vejo cores em nossos beijos
Sabores, toques sedutores.
Descubro o amor, a paz e a liberdade.
Flutuo longe com suavidade,
Aproveitando o vento que gentilmente
Vem a nosso favor...

...a paciência me abraça quando preciso
esperar a ventania passar. (Bandys)

20 comentários:

Ariana Coimbra disse...

Eu vejo cores em cada palavra sua, vejo amor em cada linha dessa poesia.
Vejo doçura em cada vírgula.
Lindo Bandys

bjo

Elisabete disse...

Uma navegação pacífica pela vida.
Lindo.
Bjs

Rita Sperchi disse...

escrever poemas postado as imagens que combina é tudo muito bonito, tbém adoro fazer assim....delicosas palavras

Deixo um frase pra vc bjusssss

Quando aperta o coração falo com Deus.
Meus sussurros, meu silêncio... Somente Deus saberá interpretar.

Kelly Gomes

Bom final de semana!

O Sibarita disse...

Ei sua menina! kkkk

Perseverar e paciência eis a chave do sucesso no amor, né mão? kkkkk

A loura é retada!kkkkkk

O Sibarita

SONINHA disse...

Oi, querida!!
Lindo texto.
Feliz 2015!!!
Um gde beijo.
Soninha.

Luria Corrêa disse...

A natureza conspira a favor do amor, Bandys. Lindo! Bom final de semana pra ti, beijo!

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá, navegar e preservar a paciência até bom porto chegar, para o amor abraçar.
AG

Carol Russo S disse...

Não posso ler amor mais doce.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Bandys.
Tem de haver mesmo paciência para suportar a tempestade passar, pois caso contrário, ela levará o amor para o fundo do mar e ambos morrerão sem chance alguma de sobrevivência.
Quem ama sabe esperar e aproveita os bons momentos de paz, ares e mares calmos.
Como sempre, eu adorei.Tenha um fim de semana de paz.
Beijos na alma.

Fábio Murilo disse...

Bandys, quem está nesse estado de graça, só vê tudo azul, dourado, rosa, um verdadeiro um arco-íris a enche-lhe a vista. Ouve musica surgindo do nada, caminha sobre nuvens, desliza preguiçosamente pelas horas a fora. O próprio tempo fica esperado, assistindo a tudo, conivente, inventa desculpas, contratempos, sem coragem de passar.

casa de fifia disse...

Que o vento seja sempre em nosso favor.
Bom domingo

Anônimo disse...

Há de amar mais e confortável,
Melhor seria se fosse,
Ser esta durando eternidades,
Cala se saudade unida, fale me vida
Raios assombram a luz, mar meu caminho me conduz...
Oi Bandy's ... Saudades !

Vieira Calado disse...

Pois que os ventos vos sejam brandos, amiga!

Saudações poéticas!

Marcio disse...

Como passar por aqui e não se sentir especial por essa belas frases!
Boa semana.
Bjs

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

Luma Rosa disse...

Oi, Bandys!
Há dias e dias... até para o amor! :)
Beijus,

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Ter alguém,
para acalmar
as nossas tempestades,
é mais que uma história,
é mais que um milagre...

Que ainda haja estrelas em seu coração,
é o que deseja minha vida para a tua.

O Sibarita disse...

Ô loura proibida! kkkkkkkkkk

A senhora poste, viu? kkkk

O Sibarita

Nilson Barcelli disse...

E depois da ventania vem sempre a calmaria...
Magnífico poema, gostei muito.
Tem um bom resto de semana, querida amiga Bandys.
Beijo.

Lucy Mara Mansanaris disse...

Sereno e sábio...
A correria me afasta dos blogs, e só quando teimo e consigo visitá-los, vejo a grandeza das trocas, obrigada pela partilha, um abraço, lu.