sábado, 2 de janeiro de 2016


Quero

Do pássaro  o vôo

Da criança o sorriso

Da chuva o cheiro

Da água a cor

Do mar o encontro com o sol

Do céu a grandeza

Da terra a firmeza

Do amor o sabor

Da vida você. .

 Seu colo é a moradia onde minha alma
quer ficar.. (Bandys)

14 comentários:

Mar Arável disse...

Belo e sensual

Ana Bailune disse...

Bom dia!
A beleza deste poema descansa no despojamento, na simplicidade sincera.

Carol Russo S disse...

Nossa, que intenso!!!
Belíssimo!!!
Você extrai o melhor de todas as energias vitais ♥

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Bandys..
a poesia sempre cheia de cores..
pois as cores dela sempre cobrem você..
continue assim sempre com belas frases para brindar teus poemas.. elas dizem muito.. beijos e feliz sempre

Fábio Murilo disse...

Resumidamente isso. Todo querer do mundo, tudo que se querer dess vida. Beijos, Bandys!

Cassius Vallim... disse...

Oie...
Feliz ano novo...
Sempre com palavras boas de se ler!
Meu blog anda meio parado... mas tenho um segundo blog, sobre meu apartamento, não sei se você conhece... é sobre obras, "decoração", festas e churrascos rs... ele, apesar de estar um pouco atrasado, é o que eu mais atualizo ultimamente... e espero chegar nos dias de hoje o quanto antes rs... da uma olhadinha: www.ap-duasduzias.blogspot.com
Beijos...

Lu Sam disse...

Temos sempre que aproveitar o melhor dos momentos e das paixões não è mesmo?
Beijos.

Lu Sam disse...

Temos sempre que aproveitar o melhor dos momentos e das paixões não è mesmo?
Beijos.

mARa disse...

Saudades Menina Linda!!

As palavras continuam plenas de amor!

Lucimar da Silva Moreira disse...

Bandys simplesmente lindo, feliz ano novo beijos.

Rita Sperchi disse...

Simplesmente divino e de tudo
isso quero sua amizade que é muito bonita
parabéns minha vela poetiza bjussss
Rita

Jorge disse...

Fantástico este poema...

Eva/RN ZCMC disse...

Amei sua poesia. Você é mesmo muito talentosa... Beijos

Alta disse...

Todas as vezes que venho aqui, leio esse poema Lindíssimo.
Gostaria de transcreve-lo no meu fac, será que posso?
Você toca a sensibilidade da gente. Parabéns poetisa.