domingo, 31 de janeiro de 2016

São  saudades de um mundo contente feito céu estrelado. Feito flor abraçada por borboleta. Feito café da tarde com bolinho de chuva. Onde a gente se sente tranquilo como se descansasse num cafuné. Onde, em vez de nos orgulharmos por carregar tanto peso, a gente se orgulha por ser capaz de viver com mais leveza.
É como se tivesse descido do céu uma nuvem pintada de véu que nos envolve (e)ternamente.  Para teus sonhos, dou as minhas asas,   e renasço deusa todos os dias, com nossos laços  visíveis e invisíveis.  Como a beleza das flores, como a doçura da pele  como o amor que  ninguém sabe como nasceu. (Bandys)

14 comentários:

Elisabete disse...

Seria o mundo ideal.
Bjs

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Muito lindo, Eliane. Vc escreve cada vez melhor.
Beijo*

Ana Bailune disse...

Um texto delicado e envolvente!
Feliz fevereiro.

Andréa disse...

Olá minha linda! Saudades... de ti! ♥
Esse poema tem gostinho de vida tranquila, o que todos nós precisamos hoje em dia. Que esse tipo de amor leve possa renascer em nossas vidas!

Desejo que fevereiro seja um mês de paz e bençãos pra vc junto aos seus!

Bjs no seu ♥

Lucimar da Silva Moreira disse...

Uma mensagem bastante delicada e linda, Bandys beijos.

Samuel Balbinot disse...

Boa tarde querida Bandys..
sempre vestindo de leveza tudo que escreves..
é lindo poder mergulhar num mundo de versos que tivemos uma doce visualização na mente antecipadamente.. bjs e feliz dia

Élys disse...

Lindo! Um texto que toca o coração e nos faz feliz.

Anônimo disse...

hum parece distante.

Anônimo disse...

Muito tarde por hoje, quando o sol nascer amanhã, quem sabe a distância diminua.

Anônimo disse...

Quanto tempo faz que as mãos não tocam nem a si mesmas? Quanto tempo faz que não tocam almas?

Anônimo disse...

carrylcas@hotmail.com

Ghost e Bindi disse...

Boa noite, querida amiga! Maravilhosa leveza esta, de viajar com o que temos na alma, sem malas de sentimentos demais a nos pesarem na bagagem. Que você esteja sempre bem, abençoada por Deus, e amparada pelos anjos.
Um grande abraço!
Bíndi e Ghost

Andréa disse...

Bandys minha querida,
Desejo-lhe um maravilhoso feriadão de carnaval junto a sua família!
Fique com Deus!
Bjão ♥

Fábio Murilo disse...

Esse poema tem a leveza de mil penas sopradas na tarde, flutua que nem folha seca quando cai da arvore, e pousa suavemente no riacho e deixa-me levar suavemente pela corrente. Gostei, Bandys. Beijos!