domingo, 5 de novembro de 2017


Acordo onde minhas lagrimas adormecem. Meus lábios te sorriem e te beija, embora teu pranto embriague minha alma. Entontecem meus sentidos.. Na dança, anestesiada, faço poesia. Acolho-te no  colo perfeito para o descanso do teu corpo. Nosso soluço mistura-se no ar. Profundo. Calado. Doído. No silencio embalado pelo tempo que não volta, retomamos aos poucos a respiração, a calma necessária, o pulsar dos nossos corações.. Respiramos o mesmo ar. Ocupamos o mesmo espaço... Serenamos nosso desejo.  Suavemente   nossos  lábios  se  tocam, o  sorriso brota... O dia apenas começa espalhado pelos nossos corpos agarrados. Tingido pelo nosso amor.

ando tão inundada de levezas que qualquer vento de ternura me transforma em poesia. (Bandys) 

7 comentários:

Eros disse...

Bem-aventuradas levezas Bandy!

Beijo e boa semana.

alp disse...

LAs lágrimas a veces son necesarias...un saludo desde Murcia....

Maria Rodrigues disse...

Palavras apaixonadas, plenas de amor e ternura.
Lindo!!!
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Ghost e Bindi disse...

Bendito estado de alma...tenhamos a mente leve, pronta para o que a vida nos trouxer...
Um grande abraço!Feliz novembro!
Bíndi e Ghost

Jaime Portela disse...

Adorei o seu texto.
É belíssimo, parabéns.
Bom fim de semana, amiga Bandys.
Beijo.

Elisabete disse...

Palavras cheias de amor!
Bjs

POESIAS SENSUAIS E CONTOS disse...

Amor e ternura expressos em seu lindo texto de amor. Parabéns. Uma maravilhosa semana