quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008



Prazer de caminhar

Caminhando pelo mundo afora
tentando encontrar a paz
Vi de tudo no mundo
Ate mesmo do que o homem é capaz

Vi a força da maldade
Contrastando com a amizade
Mas procurei sem achar
A chamada lealdade

Vi o anoitecer cair
A cidade se iluminar
E procurei sair
da famosa realidade


Vi a lei com olhos frios
Nem sabia o que pensar
Se ela fazia justiça
Ou só sabia injustiçar


Vi muita teoria
mas não vi o praticar
vi pessoas e revoltas
Que so ficam no falar


Mas vi mãos estendidas
tentando me amparar
foi então que compreendi
o prazer de caminhar

Um comentário:

Anonymous disse...

Gostei A Essência dos Amigos
Bração
Paulinho