sábado, 4 de fevereiro de 2012



Ando pelas ruas, sou olhada.
Na carona do meu rosto
percebo meus olhos marejarem
Sou olhada, visada...
Ninguém sonha meus sonhos.
Olham-me como se mergulhassem
nas ondas das minhas lágrimas.
Lágrimas que insistem em cair;
fazem meus lábios provar do seu gosto.
Faço outros planos...
Choro.
A multidão por mim, passa
Cada um como um fiscal.
Como se pudessem adivinhar
que elas rolam por amor.


...ando na contra mão da razão, sou emoção.
Sou a calmaria no olho do furacão. (Bandys) ♥

14 comentários:

Felisberto Junior disse...

Olá! Bom dia!
Não existe razão ou emoção! Existe AMOR!
Bom final de semana!
Beijos carinhosos!

Alexandre Lucio Fernandes disse...

Tudo destoa. Tudo nos olha com desconfiança. Paralelo que misteriosamente nos recrimina. Porque seguimos o que a maioria não segue. O contraste evidencia por meio do nosso olhar, do nosso sincero jeito de ecoar amor, de sentir a emoção e viver.

Todos passam e nos veem em total desconforto. E olham ao pranto decorrente da indiferença fatal. Passos dados com amor, na contramão da razão, e de todos que nos tentam explicar, designar.

Mas não dá...

Beijo, com carinho.

Te adoro querida!

O Sibarita disse...

Ah o olhar, é o olhar é? kkkkkkkkkk

Rapaazzzzzz, essa critaura é demais: visada, olhada, ei viajo nos seus sonhos, não percebeu ainda? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Dona menina, tem fiscal? kkkkkkkk Quem manda vc ser BOITA (bonita)? kkkkkkkkkkkkkk

Pior é se fosse aqui na Bahia o negão já tinha ccolocado seu nome na boca do sapo! kkkkkkkkkkkkkkkk


O Sibarita

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema cheio de emoção de uma alma apaixonada.
Como sempre adorei e deixo o meu beijinho carinhoso.

Sonhadora

Thomas Albuquerque disse...

Bandys, essa aí é você? rsrsrs

Muito terno o texto...A todo o momento tem olhos nos observandos.Uns sinceros, outros nem tanto.

beeeijos

Lucas Holanda disse...

Ser calmaria no olho do furacão é um privilégio, enquanto eu giro e sou atirado em Oz. Espero que todos fiquemos bem.

Daniel Costa disse...

Bandys

Quem pode saber o pensamento duma mulher que passa? As lágrimas até podem ser, sentimento de emoção, por amores correspondidos.
Beijos

Everson Russo disse...

A multidão que passa nos julgando alguma coisa, não faz ideia da dor de uma solidão em meio a tanta gente...beijos de boa semana...aqui hoje,,,praia...rs..rs..

Antonio Rubilar B. Valente disse...

Olá Bandys...Lindo poema, muito legal mesmo.Parabéns!!!Vim conhecer seu espaço e confesso que gostei de tudo o que vi por aqui.Parabéns, sucesso sempre!!!Abração,Rubi Valente.
www.valentebrasil.blogspot.com (BRASIL DA PENA)

O Sibarita disse...

Oi fia, vc já passou noites insones, foi? Humm... kkkkkk

Mas, andar na contramão da razão faz do amor uma delicia, né não? Aaiaiaiai... kkkkkkkkkkkkkkk

Oi O Noturno II ta lá, viu? kkkkk

O Sibarita

bondearte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
bondearte disse...

Incrivel!!!!!
Realmente você não é das que podem passar desapercebida na multidão:)
O poema é lindo, você é muito talentosa!
Boa semana
Paulo

Everson Russo disse...

Uma segunda feira repleta de versos pra ti minha querida...beijos e beijos.

Rebequinha Clemente disse...

Oiee Bandy,Adorei seu cantinho,ja estou seguindo,Vem conhecer o meu,Me diz o que achou do clip da Semana.bjs
Rebequinha