sábado, 27 de janeiro de 2018


O bonito acaricia o olhar...mas quem verdadeiramente invade o coração, quebrando barreiras, sem reservas...é a bendita delicadeza...ah, como não amar, como não se render a uma alma mansa? A quem tem mel no espírito, e lambuza a tristeza da gente?
Tens dias que me visto de pura intensidade, mas nunca deixo de rechear minha alma de doces delicadezas. (Bandys) 

Delicadeza é aquilo que nos alcança sem nos tocar. É a melodia que nos embala mesmo em silêncio. É quando a boca empresta um sorriso aos olhos sem que nenhuma cobrança seja feita e os sentidos se misturam sem que ninguém dispute o melhor espaço. Delicadeza é ter pensamentos  e  atitudes  em  harmonia. É  atingir  o  outro  sem  que  ninguém  saia  machucado.  É quando você é seduzido por algo que vem de dentro e dividir ajuda a somar. (Fernanda Gaona) 

4 comentários:

Elisabete disse...

Esta reflexão é uma delicadeza!
Bom domingo, Bandys.

Carol Russo S disse...

Pois você é uma delicadeza sempre Bandys, pois sempre trata do amor e da entrega entre duas pessoas que se desejam. Amo vir aqui e me encher de ternura.
Bjo!!!

Dan disse...

Boa tarde querida colega de blog. Retornei ao mundo poético e me deparo com sua linda poesia. Muito grato. Abraços,

Dan.
http://gagopoetico.blogspot.com.br/2018/02/na-barba-de-todo-homem.html

Jaya Magalhães disse...

Como não nos rendermos então, a você, que é exatamente isso que aquilo descreve? Te ler é uma dose de suspiro onde o coração pulsa mais tranquilo para seguir as próximas horas.

Obrigada por isso.

Um beijo meu.